Artur Tigre
09/01/2019 | 08:25:15

A partir dos meus 18 anos de idade virei rato de academia, mas não gostava muito de correr e fazia no máximo 5 km. A ideia mesmo era sempre ser forte, até que em 2001 fui diagnosticado com uma protusão lombar e tive que ficar 6 meses parado. Quando voltei as atividades, escolhi a corrida de rua e em 2007 me inscrevi na primeira corrida, na distância de 10km.
Durante um ano fiz o máximo de corridas que consegui e intensifiquei os treinos, mesmo que de forma mais simples. Foi nesse período que em uma partida de futebol, rompi parcialmente o ligamento cruzado posterior do joelho esquerdo. Depois de um longo período parado, voltei a academia mas desisti de correr. O joelho e a lombar doiam muito !!!
Dez anos depois, a convite de um amigo (Romel), participei de um Reality Show na Internet como Artista Incentivador de um casal que estava começando a correr. Foram os primeiros 5 km da minha volta ao asfalto. Daí em diante, mesmo ainda sentindo dores no joelho e lombar, a corrida não saiu mais da minha rotina. Estabeleci metas, mudei a alimentação e emagreci 13 quilos. De janeiro a Dezembro de 2018, corri 1002 km e participei de 17 provas de rua (5k , 10 k e 21k), entre elas, a Porto Trail Run 21k, que foi massa. A última do ano veio pra fechar com “Chave de Ouro” e foi a realização do sonho de qualquer corredor, a tradicional e emblemática São Silvestre, de São Paulo. 15 quilômetros inesquecíveis.