Maurício Faustino
22/02/2019 | 14:57:13

Aos 4 anos fiquei sem andar devido a um empurrão de outra criança. Na adolescência participei de algumas provas de corrida promovidas por uma associação de deficientes em Alagoas, mesmo com uma cadeira normal. Em 2012 fui diagnosticado com insuficiência renal crônica e tive que entrar em tratamento de hemodiálise. Em 2016 fiz transplante de rim, após meu irmão doar um dele pra mim e já em 2017 comecei a correr novamente no circuito qualidade caixa realizado em Recife correndo 10km com uma cadeira normal e, mesmo chegando em último, retomei minha paixão pelas corridas. Consegui logo em seguida minha cadeira de corridas e desde então tenho corrido várias provas. Em 2018 participei de diversas corridas de 10km e finalmente participei da minha primeira maratona quando fiz um tempo de 5h34 na Maratona de Nassau em Recife.