Respiração na corrida: existe um jeito certo?
24/03/2022 | 11:21:01

Respirar corretamente proporciona uma série de benefícios para o indivíduo, como ficar mais relaxado, ter melhor concentração, ficar menos estressado e sofrer uma diminuição da tensão nos músculos respiratórios.

Como respirar corretamente na corrida?
A corrida segue uma regra diferente para a respiração. Na verdade, o que se percebe nas recomendações de respiração na corrida é que não há uma regra clara. Cada pessoa tem um ritmo próprio, então pode procurar respirar da maneira como for melhor para ela; existem algumas considerações a serem seguidas.
O mais importante é tentar encontrar um jeito de respirar confortável para você, mesmo que ele seja diferente de algumas técnicas já conhecidas.

No começo de uma corrida, é possível inspirar com o nariz e soltar o ar com a boca, mas, conforme a corrida fica mais intensa, o corpo pede uma maior ventilação, e então será necessário respirar com a boca também, dessa forma, a melhor maneira de respirar durante a corrida é inspirar e expirar usando o nariz e a boca combinados. Respirar pela boca e pelo nariz vai manter sua respiração mais estável e vai ativar o diafragma para a ingestão máxima de oxigênio, respirar corretamente ao correr é, sim, importante para que você mantenha a performance ao longo do exercício e não se canse antes do que deveria, nem sinta aquela dor na lateral do corpo, que pode aparecer com a falta de uma má oxigenação na musculatura do diafragma. Evite a respiração curta, respire sempre profundo ao praticar exercícios, principalmente a corrida.

Todo mundo que faz exercícios já deve ter sentido ao menos uma vez na vida aquela dor na lateral da barriga, que impede de continuar o treino (Dor desviada ou dor de fação). Muitos associam o problema à respiração incorreta. Até pode ser, mas esse não é o único e nem o principal motivo do desconforto. O problema acomete o músculo do diafragma por conta de uma restrição no fluxo sanguíneo local, na maioria das vezes, isso acontece devido à ingestão de líquidos ou alimentos de difícil digestão perto da hora da corrida, postura incorreta ao correr e a falta de fortalecimento da musculatura da região lombar e abdominal.
Ao sentir o desconforto, diminua o ritmo do exercício, caminhe ou interrompa a atividade. Realize 3 a 5 flexões do tronco devagar para alongar e massagear o abdômen, faça uma automassagem na região do abdômen.
Se o problema se tornar recorrente, busque ajuda de um educador físico para identificar a causa e qual a solução mais adequada.

Jailton Santos Professor Especialista